segunda-feira, 5 de julho de 2010

apenas um exercício de Dioniso



Como é facil amar as pessoas
ontem vi em teus poros beleza,
olhei fundo nas marcas de teu rosto.
Seu olhar me chamava
eu queria te amar
senti teu cheiro com as minhas mãos.
quando nos pediram para nos separarmos
obedeci e chorei como se tu fosse aquele amor perdido entre os fios das moiras.
De longe amava cada parte tua: o desenho de teus braços na parede branca,
o queixo que apontava para mim, o cabelo desgrenhado porque esteve entre as minhas mãos. seu andar lento e sua voz que tomava todo espaço daqueles instantes
sem dizer nada audível.
A intensidade do sentir, a força do acreditar e o instante efêmero de ter sido correspondida.

2 comentários:

  1. Lindo! Lindo!
    Paty adorei!
    É tão sincero, tão sensível, que chega a ser verdadeiro... teatro? não, não... uma experiência real!

    Um beijo,
    Parabéns!

    Vinícius Tardelli

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querido amigo, graças a voce esse momento existirá na minha memória.

    ResponderExcluir